Artigo: Uber e táxis (publicado no Jornal O Popular)

 

Uber artigo

O Uber é uma realidade. O taxista é uma realidade. Ambos buscam seus direitos ao trabalho, assim como a população quer o direito de escolha. Como chegar a um consenso sem perdas? Equilibrando o papel de ambos, que juntos vem a representar grande parte da mobilidade urbana em nossa cidade que clama por qualidade no serviço prestado.

A polêmica envolvendo o aplicativo Uber chegou a Goiânia. Diante de tal fato, já se observa manifestações. As redes sociais são excelentes medidores da opinião pública, algo virtual, de onde também surgiu esse novo meio de transporte. Uma tendência global. Funcional, mas que precisa de regulamentação para que a segurança dos passageiros seja resguardada e órgãos públicos possam cumprir com seus papeis de fiscalização.

A entrada do Uber em nossa capital não significa a exclusão dos taxistas, existe lugar para todos. Um projeto que inclua obrigações básicas aos motoristas e uma compensação aos taxistas deve ser cuidadosamente analisado. Proibir é tirar a oportunidade de centenas de trabalhadores, o sustento de suas famílias.

Inovações tecnológicas trouxeram inúmeras oportunidades para pessoas e cidades. O Uber é só mais um exemplo que pode ampliar a acessibilidade, mas principalmente  garantir o direito fundamental de escolha do assegurado. Isso não significa que motoristas do Uber não tenham que passar por testes, tanto de direção, quanto de saúde básica. Ele precisa ser regulamentado e submetido aos órgãos de controle. Assim a qualidade será mantida e a competição equilibrada.

Em uma cultura de mocinhos e vilões, a visão maniqueísta do mercado sempre leva a demonizar algo que não é comum. Embora os protestos contra o Uber não pareçam estar prestes a acabar, a verdade é que nas grandes cidades, em que a demanda por transporte é muito maior do que a frota pode suprir, táxis, transportes coletivos e apps como o Uber não competem, porque podem coexistir. Uma prova disso: tente pegar um táxi em uma região movimentada de qualquer grande cidade do Brasil em horários de pico.

A cidade de São Paulo passa por essa nova experiência e pode servir como bom exemplo do funcionamento deste novo meio de transporte e de sua legalização. É necessária a construção de um projeto que regulamente o Uber e promova compensação aos taxistas de modo a equilibrar a competição, incrementar as opções aos consumidores e melhorar a mobilidade urbana na cidade.

Tatiana Lemos, vereadora em Goiânia.

Publicado em: 13 de Junho de 2016.

Mídia: O Popular – Opinião

Autor:
Data: junho 13th, 2016
Assunto: , ,
Comentários e Pings estão fechados.

Comentários estão fechados.

Visite também
ÁLBUM COMPLETO >>Últimas Fotos
© Vereadora Tatiana Lemos - 2016