Novembro Azul: Mês de Conscientização sobre o Câncer de Próstata

 

novembro-01-1

Em novembro, o mundo se une em prol da luta contra o câncer de próstata. Com o aumento no número de casos e a sempre baixa preocupação entre os homens com tal problema, torna-se fundamental a discussão do assunto pela sociedade.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais recorrente e, para o próximo ano, serão ao menos 60 mil novos casos no País.

Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. Cerca de 1 homem em 36 morrerá de câncer de próstata.

O câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de cerca de 66 anos. Desta forma, recomenda-se que a prevenção passe a ser feita a partir dos 45 anos se existe risco elevado para o surgimento do câncer, ou seja, casos de câncer de próstata na família. Se não existem, o homem deve visitar o urologista anualmente a partir dos 50 anos e realizar o exame de toque e de PSA, principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos.

Exame

O exame físico (toque retal) é o teste mais utilizado e eficaz quando aliado ao exame de sangue PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença. Para um diagnóstico final, é necessário analisar parte do tecido da glândula, obtida pela biópsia da próstata.

Esse exame ainda gera muita polêmica e, talvez por isso, a conscientização sobre a gravidade da doença seja tão necessária. É preciso acabar com o preconceito que ainda existe em muitos homens.

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens com 45 anos de idade ou mais façam um exame de próstata anualmente, o que compreende o toque retal feito e o PSA. Segundo especialistas, o toque retal é considerado indispensável, dura menos de 10 segundos e não pode ser substituído pelo exame de sangue ou por qualquer outro exame, como o ultrassom, por exemplo.

Tratamento

Caso a doença seja comprovada, o médico pode indicar radioterapia, cirurgia ou até tratamento hormonal. Para doença metastática (quando o tumor original já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento escolhido é a terapia hormonal.

A fim de alertar o público masculino sobre a importância do autocuidado em saúde e governantes sobre a necessidade de priorizar políticas públicas voltadas à saúde do homem, surgiram diversos movimentos ao redor do globo – o Novembro Azul é um dos mais conhecidos.

Novembro foi escolhido como mês oficial de conscientização sobre o câncer de próstata, pois 17/11 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. O “Azul” veio da cor oficial usada como símbolo de combate à doença.

Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. Lembre-se que a detecção precoce pode salvar a sua vida!

Autor:
Data: novembro 1st, 2016
Assunto: , , , , ,
Comentários e Pings estão fechados.

Comentários estão fechados.

Visite também
Procurar
Artigos Recentes
Outras Notícias
Assuntos
Comentários recentes

    D'Austria
    Boa noite, penso que é uma grande vitória ter sido implantado o passe livre. Mas...

    D'Austria
    Bom dia, eu gostaria de saber porque querem implantar o VLT na avenida anhanguera, sendo que...

    Lucas
    Se9rgio Peixoto da Silva disse:Parabe9ns Companheira Deputada Marina e todas as mulheres de Goie1s e...

    Briannah
    Lindo, post, Norma!Que maravilha e9 ver uma adaizme virtual assim, com raedzes te3o fortes, te3o...

    Jamie
    gostei do filmete pois na redadalie ele retrata posie7oes democraticas do pc...

ÁLBUM COMPLETO >>Últimas Fotos
© Vereadora Tatiana Lemos - 2018